AS CONTRADIÇÕES DO CAPITALISMO: O QUE DIZEM AS ESTATÍSTICAS

Um dos aspectos mais chocantes do século  XXI se encontra na suprema hipocrisia das grandes potencias mundiais. Ao mesmo tempo em que se arvoram em defensoras da Paz e dos Direitos Humanos, fomentam guerras e golpes de estado em todo o mundo. As suas políticas externas, imperialistas,  são determinadas pelas poderosas indústrias de armamento e da rapina que realizam à escala planetária.

Os números pesquisados pelo Stockholm International Peace Research Institute (SIPRI) fornece-nos uma visão geral da natureza lucrativa da venda de armas – deixando alguns chacais satisfeitos com a doutrina da guerra sem fim.

Apesar das constantes crises econômicas globais, as vendas totais de armas, segundo do Top SIPRI 100 – que analisa as maiores empresas armamentistas do mundo – aumentaram 14,8 bilhões dólares. Para um dos responsáveis pela pesquisa, o Doutor Susan Jackson, o motivo é bem claro, “Os gastos do governo dos EUA em bens militares e serviços é um fator chave no aumento de vendas de armas”.

Dos 100 maiores industriais bélicos, 78 estão nos Estados Unidos (45) e Europa Ocidental (33) – leia-se, Finlândia, França, Alemanha, Itália, Noruega, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido. Juntas, elas arrecadam o montante de 367 bilhões de dólares.  Uma evidencia importante: Nenhuma das empresas do Top SIPRI 100 está na América Latina ou África.

Além do extermínio de milhares de pessoas por essas “armas lucrativas”, outra mazela também afeta o mundo com igual voracidade: a fome. E, assim como os lucros angariados com sangue e pólvora, esta falência social também é planejada. Ao conferirmos mais alguns números temos essa dimensão.

Os 500 indivíduos mais ricos do mundo têm um rendimento conjunto maior do que o dos 416 milhões mais pobres. Dos 20 homens mais ricos da América Latina, 11 são estadunidenses. Estes possuem uma fortuna de U$ 521.9 bilhões, o equivalente a um terço de toda riqueza dos 49 países listados pela revista Forbes – responsável pela pesquisa.

Enquanto isso, o número de pobres não pára de crescer e já chega a 307 milhões de pessoas no mundo. Segundo o Relatório da Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o Desenvolvimento (Unctad), nos últimos 30 anos o número de pessoas que vivem com menos de US$ 1,00 duplicou nos países que seguem o misterioso curso rumo ao utópico desenvolvimento.

A partir de dados recentemente publicados pela ONU, até 2015 os países a margem do sistema capitalista poderão passar a ter 420 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza.

54 milhões de pessoas passam fome na América Latina, segundo o director-geral da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO).

211 milhões de latino-americanos e caribenhos vivem abaixo da linha de pobreza, com um aumento de 11 milhões desde 1990.

Sete países reúnem dois terços das pessoas com fome do planeta (Bangladeche, China, República Democrática do Congo, Etiópia, Índia, Indonésia e Paquistão). A região que conta com o maior número de pessoas subalimentadas continua a ser a Ásia e Pacífico, com 578 milhões de pessoas. É na África Subsariana que a percentagem de pessoas subalimentadas continua mais elevada, com 239 milhões de pessoas em 2010, ou seja, 30%.

“Uma criança morre a cada 6 segundos de complicações ligadas à malnutrição. A fome continua a ser a maior tragédia do mundo e um escândalo”, afirmou o Director-Geral da FAO, Jacques Diouf.

A cada 3,5 segundos, morre um ser humano de fome.

Enfim, a realidade que alimentou e justificou tais eventos, de proporções cataclísmicas, não apenas agora, mas no decurso da História, continua bem viva. As desigualdades em todo o mundo, sobretudo, a partir do “triunfo” do liberalismo nos anos oitenta, são cada vez maiores. Assim caminha a humanidade; a passos largos rumo ao abismo.

A pergunta é: Ainda há saída, ou beiramos o caos apocalíptico?

Grávida consegue ter bebê após ser sequestrada, queimada e alveja por um tiro

A onda de desgraças que toma conta do mundo não para. Dessa vez, uma mulher, da cidade Warren – Estados Unidos –, foi seqüestrada, queimada, além de levar um tiro – e o pior, ela estava grávida. O autor? O ex-companheiro, um maligno. Incrivelmente ela sobreviveu e conseguiu ter o bebê – que está se recuperando na Unidade de Tratamento Intensivo [UTI].

Latonya Bowman foi internada com diversas queimaduras pelo corpo, mas a expectativa é que ela se recupere. O que não impressionou foi os criminosos: dois humanóides [foto]. No local, eles teriam jogado um líquido inflamável e ateado fogo à mulher grávida e atirado nela. Segundo os investigadores, a mulher contou ter se fingido de morta até que os dois foram embora. Os malignos foram presos e acusados de tentativa de homicídio e outros crimes, sem direito a fiança.

Os canibais mais bizarros da história

Enquanto muitos humanos vendam os olhos para a realidade hostil que os cercam, seres desprovidos de qualquer sentimento atacam e fazem vítimas em todos os rincões do planeta. Um ato de extrema brutalidade que voltou a assombrar o mundo é o canibalismo.

A antropofagia já foi considerada uma prática ritualística, sobretudo entre tribos indígenas antepassadas – onde os guerreiros inimigos eram mortos e comidos, buscando obter, através da carne do adversário, sua força e coragem. No entanto, para além dessas ações de uma antiguidade pagã, reside a perversidade de seres destituídos de qualquer senso moral. Com requintes de crueldade, eles estupram, matam e, não contentes, comem as suas vítimas – chegando, alguns, a temperá-los, como uma refeição diária comum.

Só entende a essência dessas criaturas, quem as coloca numa esfera espiritual. Pois, estes são filhos do Inimigo, criados, unicamente, para tal finalidade. Não podemos fugir desse fato. Queira ou não, o mundo se encontra em um estado de guerra em escala cósmica, e, à medida que nos aproximamos do seu final, coisas obscuras tendem a acontecer.

Para provarmos tais afirmações, enumeramos alguns dessas individualidades malignas, que tem no canibalismo o centro de sua missão destruidora.

1) Stephen Griffiths

Esse maligno matou e comeu três prostitutas. Ele tirava a pele, esquartejava e cozinhava as partes dos corpos de suas vítimas antes de comê-las. Além de toda essa barbárie,  filmava os rituais que eram feitos na sua própria casa.

2) Anthony Morley

 Depois de muita perversão homossexual, esse humanóide comeu as partes do corpo de seu amante, após cozinhá-las.

3) Jeffrey Dahmer 

Esse serial-killer  ganhou notoriedade por seu atos bizarros.  Conhecido por “canibal do Milwaukee”, é um dos mais conhecidos canibais da história. Ele matou ao menos 17 pessoas e seus crimes envolviam estupro, desmembramento e canibalismo. Em seu apartamento, a polícia encontrou no freezer carne humana cozida. Em fevereiro de 1992, Dahmer foi condenado, antes de ser assassinado por um outro preso em 1994.  Apesar de toda  desgraça cometida, ele ainda é lembrado por artistas, que, sem constrangimentos, o saúdam. São os casos da banda Slayer e da cantora pop Ke$ha.

4) Issei Sagawa

Essa aberração ficou conhecido por ter matado, esquartejado e comido uma colega holandesa em 1981, em Paris, França. Pedaços da vítima foram encontrados em sua geladeira, cuidadosamente embrulhados.

5) Nicolas Cocaign

Esse humanóide foi apelidado de “o canibal de Rouen” pela imprensa e por outros presos. Foi condenado a 30 anos de prisão depois de matar e comer parte do pulmão do colega de cela. Cocaign estrangulou o colega e abriu seu peito com uma lâmina de barbear. Pensando que era o coração, Cocaign, então, arrancou um pedaço do pulmão do homem e comeu parte do órgão cru antes de cozinhar o resto com cebola.

6) Albert Fish

Esse maligno  é um dos canibais mais famosos da história. Ele sequestrou, abusou, matou e comeu uma garota de dez anos de idade nos EUA. Seis anos após cometer o crime, Fish enviou uma carta para a família da vítima descrevendo os detalhes da morte da criança. A polícia conseguiu prender o canibal após rastrear a correspondência.

PÍLULAS DE CARNE HUMANA

A Coréia do Sul intensificou a luta contra o contrabando de pílulas, procedentes da China, que contêm pó de carne humana, informou, há poucas semanas, o governo de Seul.

Desde agosto do ano passado, a alfândega interceptou 17.451 cápsulas ou pílulas contendo pó de carne seca, retirada de fetos ou bebês natimortos. Estas cápsulas foram descobertas em pacotes enviados pelo correio ou durante apreensões nos aeroportos.

Segundo os relatos de crenças dos países envolvidos, a prática de engolir pedaços de crianças pequenas pode curar doenças ou dar grande força física. Um ato bizarro, que percorre os séculos fazendo vítimas incontáveis.

PEDOFILIA TRANSMITIDA VIA INTERNET

Essa maligna, trabalhava em New Jersey, nos Estados Unidos, e abusou sexualmente de uma menina de cinco anos e transmitiu as imagens pela Internet. Jennifer Mahoney, como é chamada, está detida desde o mês de dezembro do ano passado e é acusada por pedofilia e compartilhamento de pornografia infantil.

A mulher foi descoberta graças a uma investigação no computador de um homem chamado Roberto Ramos Junior. Ela teria enviado os vídeos para o rapaz e para mais uma pessoa. O homem, que também foi preso, tinha sete contas fake no Facebook somente para tentar convencer meninas adolescentes a enviarem fotos nuas e terem bate-papos sexuais com ele. O cerco à pornografia infantil vem sendo grande nos Estados Unidos e cada vez mais casos são desvendados pelo FBI atualmente.
Pais, atentem ao que seus filhos andam fazendo nesse mundo sem lei chamado INTERNET! Essas criaturas hostis estão sempre a espreita.