Modernidade ou perversão? Alemã mora com “marido” e seu namorado gay

“Que moderno!”, sem dúvida, essa é uma das frases mais utilizadas quando o assunto é justificar um ato bizarro. Pelo menos na Alemanha, em um fato que evidencia a degeneração familiar, essa foi a desculpa.

A alemã Erika, de 53 anos, divide a casa perto de Hanover, com o pseudo-marido Ewald, de 60, seu filho, Elmar, de 20 anos, fruto de seu primeiro casamento, além do namorado do marido, Gotthard, de 60, segundo reportagem do jornal “Bild”.

Erika descobriu que o suposto esposo era gay depois de 17 anos juntos. Em vez de se separar, o casal optou por continuar junto e ainda convidar Gotthard para morar com eles em Wunstorf.

Quando o marido revelou que era gay, Erika disse que não ficou chocada, mas de certa forma aliviada. Segundo ela, o marido sofria de depressão e tinha dificuldades para se abrir com ela. Apesar de continuar a amar a mulher, Ewald dorme com Gotthard na casa. Erika diz aceitar a opção do marido. “Eu não quero perdê-lo. Ele é confiável e sensível”, disse.

E você, caro leitor, adotaria essa atitude “moderna”? Atitudes como essa nos serve como prévia do que ainda está por vir na sociedade mundial. A degeneração parece está caminhando a passos largos e o abismo é o seu fim.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s