Pesquisadores da Nasa encontram caverna subterrânea em Marte

Pesquisadores da Nasa encontraram um ponto escuro e misterioso em uma das muitas crateras localizadas nas proximidades do vulcão Pavones Mons, em Marte. O achado ocorreu após análises das imagens da câmera CTX da sonda espacial Mars Reconnaissance Orbiter (MRO).

Segundo especialistas da Universidade do Arizona, este ponto escuro seria o local de acesso a uma caverna subterrânea, com aproximadamente 35 metros de diâmetro e com profundidade estimada em 20 metros. O cálculo dos pesquisadores teve como referência a sombra projetada por um objeto no vão do local. Mas, apesar das análises rigorosas de especialistas, a origem deste vão profundo não foi ainda desvendada.

fonte: history

Moeda achada em Israel pode comprovar a existência de Sansão

Uma pequena moeda pode ser a primeira prova da existência de Sansão, o matador bíblico dos filisteus (povo não-semítico que habitava o sudoeste da Palestina durante o período bíblico).

Arqueólogos acharam o artefato durante escavações na região de Beit Shemesh, na Judeia, nas proximidades de Jerusalém, de acordo com reportagem do “Daily Mail”.

A moeda parece descrever uma história que consta do Velho Testamento, na qual Sansão, cujo poder foi desfeito pela traição de Dalila, luta com um leão.

Acredita-se que o objeto date de século XI antes de Cristo, quando as tribos israelitas se mudaram para a região após Josué conquistar Canaã.

Nessa época, os judeus eram liderados por figuras conhecidas como juízes – um deles era Sansão.

fonte: oglobo

Ditador da Coréia do Norte, Kim Jong Un, mantém 70.000 cristãos presos em campos de concentração

Com a morte do ditador Kim Jong II, da Coréia do Norte, os olhos da comunidade internacional se voltaram para o país, esperando que seu sucessor, seu filho Kim Jong Un, iniciasse um processo de abertura política. A esperança de que o novo comandante de país diminuísse, ou eliminasse de vez, uma série de restrições para os cidadãos foi reforçada quando proibições sobre alimentos ocidentais, como pizza e batatas fritas, e as restrições ao uso de telefones celulares, por exemplo, chegaram ao fim.

– O novo governante foi mostrado na televisão estatal, sorrindo estranhamente e visitando um parque de diversões – explica Ryan Morgan, analista do International Christian Concern, sobre a postura exibida por Kim Jong Un.

Porém apesar da mensagem de esperança de um futuro de tolerância no país, Morgam afirma que nenhuma melhoria foi notada na condição da igreja cristã perseguida no país comunista. De acordo com o analista, um cristão fiel e toda sua família ainda podem ir para a prisão no país pelo crime de possuir uma Bíblia.

– Não ouvimos qualquer relato de melhora para os cristãos no país e não temos motivos para acreditar que alguma coisa mudou – afirma.

De acordo com o WND, o analista comentou sobre o recente relatório da Comissão Sobre a Liberdade Religiosa Internacional, que afirma que o regime norte-coreano está cada vez mais tratando as religiões como “ameaças potenciais à segurança do país”. Ele falou também sobre os campos de concentração, para onde esses religiosos acabam sendo enviados.

– O regime norte-coreano ainda tem mais de 70.000 cristãos aprisionados em campos de concentração – detalha.

Segundo o ministério Portas Abertas, a Coreia do Norte ainda está em primeiro lugar na lista dos maiores perseguidores dos cristãos no mundo. No país, qualquer forma de adoração à outra pessoa além do ‘Grande Líder’ (Kim II-Sung) e do “líder supremo” (Kim Jong-II) é vista como traição.

– Acredita-se que pelo menos 25% dos cristãos esteja definhando em campos de trabalho forçados por que se recusaram a adorar o fundador da Coreia do Norte, Kim II-Sung [avô do atual líder – afirma ainda o ministério, que ressalta também que cerca de dez milhões de habitantes do país estão desnutridos, e milhares de pessoas estão sobrevivendo apenas comendo grama e cascas de árvore.

Segundo cientista chuva de meteoro foi a causa da destruição de Sodoma e Gomorra

Um bombardeio de cometas, esta é a explicação dada cientificamente para a destruição das cidades Sodoma e Gomorra, citadas na Bíblia. A teoria é do cientista John S. Lewis, professor emérito de ciências planetárias da Universidade do Arizona nos Estados Unidos. Ele também é co-diretor da Pesquisa de Engenharia Espacial, da mesma universidade.

John Lewis já abordou o tema em seu livro, “Chuva de Fogo e Gelo: A ameaça muito real do Cometa e bombardeio de asteroides”. O cientista explica, que “A chuva de fogo do céu, poderia ser uma descrição da avaria e da desintegração na atmosfera terrestre acima dessas cidades antigas, como grandes pedaços de material rochoso e gelo caiu do céu, isso seria visto como uma chuva de fogo do céu. Além disso, o material cometário é rico em enxofre. Mesmo uma queda de meteoritos pequenos pode causar um cheiro de enxofre tão forte que quase nos afoga”.

A interpretação astronômica aborda de forma literal a expressão bíblica “fogo caindo do céu” ou “choveu fogo do céu”, por acreditar tratar-se da descrição precisa do fenômeno da combustão de materiais cósmicos que adentram a atmosfera atingem terra, logo, alguns astrônomos acreditam que a destruição de Sodoma e Gomorra pode estar ligada com a atividade de um cometa.

Para os cientistas a passagem de Gênesis 19:28 seria mais um indício de que um bombardeio de cometas teria destruído as duas cidades, “E olhou para Sodoma e Gomorra, e para toda a terra da planície, olhei, e eis que a fumaça que sobe sobre a terra como a fumaça de uma fornalha”. Segundo os estudiosos esta descrição seria a imagem vista após o impacto dos cometas.

Na narrativa onde a mulher de Ló transforma-se em estátua de sal, os cientistas encontram uma explicação partindo de uma análise etimológica feita sobre a palavra “sal”, que do original em hebraico significa poeira, deduzindo que a mulher teria sido pulverizada com sal ou pó quando olhou para trás, tornando-se assim num pilar de “poeira”. A explicação seria a grande nuvem de poeira espalhada violentamente após o impacto dos cometas.

Fonte: Gospel+

Pseudo-pastor é preso por fazer sexo oral em adolescente durante um “retiro espiritual”

Na madrugada do último domingo (15) um não-humano, pseudo-pastor evangélico, de 63 anos, foi preso em Itapecerica da Serra, na grande São Paulo acusado de ter abusado sexualmente de um adolescente durante um retiro espiritual.

Autuado em flagrante na delegacia de Itapecerica o pastor, que não teve o nome divulgado pela polícia, foi transferido na segunda feira para o Centro de Detenção Provisória do município. De acordo com a polícia, o pastor trabalha como porteiro e ministra cultos na periferia de Itapecerica.

Segundo a Folha de São Paulo, o pastor alugou um sítio no bairro Jardim do Éden para passar o fim de semana com um grupo de crianças e adolescentes de sua igreja. Na noite de sábado, após as atividades recreativas realizadas entre os fiéis, o pastor foi para o quarto onde dormiam alguns dos adolescentes que participaram do retiro. De acordo com relatos dos jovens, isso aconteceu depois do jantar que aconteceu na sede do sítio, que acabou por volta das 22 horas. Os jovens relataram que o pastor estava “atormentado”, quando entrou no quarto.

Uma criança de dez anos contou aos pais que o pastor chegou a mexer em seu cobertor, mas não foi além disso. Porém, um rapaz de 17 anos disse a seus pais que acordou com o pastor fazendo sexo oral nele. Os adolescentes que participaram do retiro chamaram seus responsáveis, que acionaram a Polícia Militar.

Levado pela polícia à delegacia, o pastor foi indiciado sob suspeita de estupro.

Adaptado de gospel+

Falso-profeta pedófilo é preso em Manaus por abusar 7 crianças

Um pseudo-pastor de 69 anos foi preso por pedofilia em Manaus. Ele é suspeito de violentar um menino e seis meninas de uma igreja evangélica de Curitiba, e estava foragido da justiça. Para atrair as crianças para sua casa ele as convidava para jogar videogame.

 Quando perceberam que a atitude do falso-profeta não era correta as crianças tentaram flagrar suas ações com o celular, mas não obtiveram sucesso. A delegada do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), Maricy Mortágua, contou que as por causa da idade as crianças não sabiam distinguir se a atitude de pastor era correta, mas que uma das crianças decidiu verificar.

“Ela [a criança] foi estudar se aquilo podia acontecer e viu que estava errado e combinou com as outras de gravar no celular, mas deu errado”, conta a delegada.

Os abusos só foram descobertos quando uma das crianças resolveu contar para a mãe o que estava acontecendo e essa mãe procurou o pastor chefe da igreja. Com a denúncia foram instaladas câmeras no local onde o pastor abusava das crianças e, de acordo com a delegada “no primeiro dia o pastor foi flagrado com as crianças no colo, passando a mão nelas e dando dinheiro e doce. Isso na frente de outras crianças. As vítimas são testemunhas uma das outras”.

 Segundo o G1 as gravações foram encaminhadas para a delegacia comandada pela delegada Mortágua onde foi aberto o inquérito. Mas o suspeito descobriu sobre as investigações e fugiu para Manaus. A polícia ainda não soube explicar como o suspeito conseguiu as informações.

O miserável foi preso em uma ação conjunta do Nucria com a Força Especial de Resgate e Assalto (FERA) de Manaus, e pode ser condenado a até 15 anos de prisão por estupro de vulnerável. A polícia estima que o pastor venha cometendo esses crimes a mais de 10 anos.

Até esta quarta-feira (25), seis vítimas foram ouvidas, sendo que uma delas tem atualmente 25 anos e, segundo a polícia, foi violentada quando tinha entre 13 e 14 anos.