BIZARRO: humanóide obriga filho pequeno a tatuar o número da besta

Veja a que ponto chega a crueldade desses seres, não tendo compaixão nem mesmo por suas proles.

Anúncios

Detectando a raça maldita na Bíblia

A presença de seres malignos infiltrados a serviço de Lúcifer na história do planeta é incalculável. Desde que rejeitou o seu estado hierárquico de arcanjo e caiu em desgraça com um terço dos anjos dos Céus, o senhor dos anjos caídos vem tramando suas investidas que tem como objetivo a total degeneração da raça adâmica. Na Bíblia podemos notar diversos desse seres malignos a serviço do inimigo. Um exemplo pode ser observado no livro de Neemias (2:9) que veremos a seguir.
Ao saber que a cidade de Jerusalém estava arrasada em decorrência de sucessivas invasões persas (454 a.C.), Neemias, copeiro do rei – cargo de enorme destaque –, ora a Deus para que tenha misericórdia do seu povo, pois seu estado de miséria era lastimável. Sob as Mãos do Altíssimo, ele consegue convencer o rei de ir reerguer os muros da cidade santa. Com um discurso de enorme poder, consegue reunir um imenso grupo de pessoas que, coletivamente, começam a refazer a história do povo escolhido. É nesse momento que entram em cena os seres na qual me referir anteriormente. Ao perceber o extremo apoio que recebera da maioria, Sambalate, Tobias e Gezém, malignos infiltrados, se rebelam contra aquela decisão.
A análise desse versículo (2:9) deve ser feita de maneira minuciosamente precisa. Os malditos infiltrados atacam aquele grupo, liderado por Neemias, com insultos e demérito, além de uma acusação perigosíssima de rebelião contra o rei. Apesar de todo esse alvoroço causado pelos três acusadores, a resposta foi uma mescla de união e fé que, segundo Russell Shedd, “demonstra a necessidade de oração e de firmeza no trabalho de Deus. As orações de Neemias nos fornecem um excelente estudo”. Estudo esse que nos revelou mais uma das inúmeras atuações, ideológicas e físicas, de satanás e seu extremo ódio contra nós, adâmicos.
Para finalizar, devo alertar para outro versículo de importância semelhante: O que é, já foi; e o que há de ser, também já foi; e Deus pede conta do que passou (Eclesiastes 3:15). Por esse ângulo podemos entender o alerta do sábio; o que aconteceu ontem se repete hoje e se repetirá amanhã, até o final desse ciclo. É preciso estar atento para as investidas desses psicopatas programados pelos malignos. Nesse contexto, vigiar e orar ainda ecoa como a melhor solução para uma boa defesa. Amém! Paz seja convosco.

TEMPO DA GRAÇA

Eu te socorri no tempo da oportunidade e te socorri no dia da salvação; eis, agora, o tempo sobremodo oportuno, eis, agora o dia da salvação (II aos Coríntios 6: 2).
 
Esta é, sem dúvida, uma das passagens bíblicas mais precisas a cerca do Plano Divino de Salvação da Raça Adâmica. Ao exclamar com tamanha veemência o período histórico onde nos situamos nessa imensidão do tempo, o Apóstolo Paulo abre uma discussão preponderante para reconhecimento do nosso ser cósmico, a Igreja; a de vivermos no tempo da graça.
A nossa época é o atual período da pregação do evangelho da salvação através da remição de pecados em Cristo Jesus. Todavia, indo além desse magnífico fato, percebemos também outro ponto importantíssimos para nos reconhecermos como agente histórico consciente de si mesmo: a análise das setenta semanas de Daniel (Daniel 9: 24-27).
Na visão de Sacramento (1980, p.22) no “estudo da 70ª Semana de Daniel é necessário identificar os 3 períodos ou partes dessas semanas. Assim é que, para melhor facilitar o entendimento, deve-se levar em conta a ordem conforme disposta no texto acima”. Para melhor compreensão desse estudo teremos um cálculo temporal denominada “fórmula Daniel”, ou seja: 7 + 62 (              ) + 1. Isso significa que as 70 semanas estão dispostas em 3 períodos, como alertou Sacramento. Notemos que há um intervalo entre parênteses, a seguir ele será elucidado. Antes, porém, devemos identificar os períodos: o número 7 representa o período da reconstrução de Jerusalém através de Neemias; já o 62 corresponde ao exílio sofrido pelo povo judeu (Israel); findo esses períodos, tem-se, segundo a revelação de Daniel, a morte do Ungido (Jesus Cristo). Devo salientar que as referidas semanas, representadas pelas numerações, são semanas de anos, ou dias proféticos ( ex: 7 semanas x 7= 49 anos, num total de 490 anos).
Assim sendo, o parêntese existente nessa fórmula, que demonstra graficamente a história de Israel, corresponde exatamente à oportunidade aberta para os gentios no Plano de Salvação da Raça Adâmica, é ai que a presença da Igreja acontece. Adentramos o período da graça, na qual estamos nesse exato momento. Para o professor Enéas Tognini (1970), “O Senhor fez parar a história dos judeus e abriu um parêntese para salvar os gentios: é o tempo da graça que já dura dois milênios”.
Entretanto, quando falamos de gentios não dizemos qualquer gentio, mas a Raça Eleita, a Noiva de Cristo, o Exército dos Exércitos, corpos inexplicáveis em palavras humanas com uma mente tão poderosa quanto a do Mestre, eternos e incorruptíveis. Isto porque, pelo Sangue do Cordeiro fomos resgatados de densas trevas para a maravilhosa Luz do Pai Celeste. Mas, não se enganem, essa oportunidade grandiosa não durará eternamente, antes tem seu fim na “plenitude dos gentios” (Romanos 11:25) em um momento sublime chamado “Arrebatamento”. O fim do ciclo da Igreja representará a assolação de toda Terra, um período conhecido como Grande Tribulação, tempo de choro e ranger de dentes. Este é o momento histórico representada na “fórmula Daniel” pelo número 1 (ou 7 anos).
Amados, reflitam nesse texto, encare essa idéia como central em sua vida, reconheça-se como filho da Luz, se arrependa dos teus pecados, seja parte dos Santos que compõem o Corpo de Cristo, a Igreja. Não essa feita por mãos – Batista, Metodista, Pentecostal, muito menos as mal-ditas Universal, Internacional e Mundial, tão enormes em títulos materiais e tão pequenas em conhecimento espiritual – mas aquela que estará sentada nas Bodas do Cordeiro, a que foi arrebatada das hostes do Inimigo. O tempo urge contra nós, queridos irmãos, e é preciso que estejamos atentos, vigiando e orando, realizando obras e acumulando galardões, para que cheguemos nos Céus irrepreensíveis em nossas missões!
Graça e Paz!
Maranata!
fonte: vozdefeira

DARPA quer injetar espuma para conter hemorragia de soldados feridos em batalha

Essa espuma é um tipo de polímero de poliuretano que é injetada no paciente na forma de dois líquidos; quando ambos se encontram e se misturam dentro do corpo da vítima, eles expandem em cerca de 30 vezes o seu volume, solidificando-se, estancando o sangramento e mantendo “tudo no lugar” até que o socorro médico possa chegar até o paciente.

Para completar, essa espuma pode ser removida com facilidade por qualquer médico cirurgião em menos de um minuto, pois ela deixa poucos resíduos.

Durante os testes executados, a espuma conseguiu estancar hemorragias internas severas por até três horas, sendo que o sangue perdido durante o período foi seis vezes menor. Com isso, a taxa de sobrevivência de pacientes com sangramento severo na marca de três horas subiu de 8 para 72 por cento.

fonte: tecmundo

Arqueólogos descobrem crânios com formato bizarro no México

De acordo com o Instituto Nacional de Antropologia e História do México, um grupo de arqueólogos encontrou alguns crânios com deformações bem peculiares em um cemitério de mil anos próximo ao vilarejo de Onavas, na região de Sonora. No total, foram descobertas 25 ossadas, das quais 13 apresentavam as anomalias cranianas, e cinco delas mostravam sinais de mutilação dental.

Segundo os arqueólogos, os ossos pertencem a indivíduos do grupo Pima e, apesar de crânios semelhantes já terem sido encontrados em outras regiões do país, esta é a primeira vez que se descobrem ossos desse tipo na região de Sonora, que fica ao norte do México.

Fonte: noticiasbizarras

Psicopata é preso por fazer sexo com cavalo pela segunda vez

Patrick Linn, de 44 anos, um psicopata do Condato de Gadsden, na Flórida, foi detido por invadir a fazenda de seu vizinho e fazer sexo com um cavalo — pela segunda vez.

Segundo o site da emissora WCTV, Allen McDearmid, dono da fazenda que foi invadida, disse que não acreditava que Linn havia cometido o crime pela segunda vez.

— Eu diria que é difícil de acreditar, mas eu tinha um pressentimento de que ele iria voltar. Acho que é algum tipo de compulsão que ele tem.

McDearmid afirmou que sua mulher havia encontrado um frasco de lubrificante na porta do celeiro da fazenda.

— Ela verificou o cavalo e eu chequei o vídeo da câmera da segurança, onde eu pude ver Linn entrando no celeiro.

Após a polícia assistir ao vídeo, os oficiais esperaram por Linn na frente da casa do suspeito, que foi preso e indiciado por invasão de propriedade, roubo, resistência à prisão e zoofilia.

Em 2010, Linn já havia sido preso pelo mesmo crime, quando fez sexo com outro cavalo. Após cumprir dois anos de prisão, Linn foi liberado no último mês de maio.

De acordo com McDearmid, Linn sabia da presença das câmeras de segurança, que não o intimidaram.

Bizarro!

Adaptado do site: noticiasbizarras